Cremos !

A Igreja de Cristo em Rosa dos Ventos é parte integrante da Igreja de Cristo no Brasil e tem como bases de fé a declarações abaixo:

 

 

1. Doutrina da justificação pela fé, salvação eterna do crente genuíno, sem concurso do mérito próprio. A justificação do pecador é somente pela graça de Deus, na suficiência do sangue remidor de Jesus Cristo, com eterna segurança. Jo 10.27-29; Rm 8.1-2, v.31-39 e Ef 2.1-9.

2. Governo Congregacional-Teocrático, o governo que emana de Deus, sendo Cristo a cabeça soberana da Sua Igreja que é o Seu Corpo, e de todo principado e potestade, porque é tudo em todos, para que tudo tenha a preeminência. Cl 1.16-20; Ef 2.20-22; Ef 4.11-16, 5.23-24; I Co 3.11, 12.12-31 e I Pe 2.6.

3. A existência de um só Deus Trino, Pai, Filho e Espírito Santo, Um em essência e Triuno em Pessoa. Mt 28.19; Jo 14.8-11, v.16-17, 16.13-15 e I Jo 5.5-8.

4. A suficiência inspiração divina, veracidade e integridade da Bíblia, tal como foi originalmente, com sua suprema autoridade em matéria de fé e conduta prática. Mt 24.35 e Hb 4.12.

5. Pecaminosidade universal e a culpabilidade de todos homens, desde a queda de Adão, inicio da ira de Deus e a condenação de todos os homens. Gn 2.16-17, 3.1-24; Rm 3.9-23, 5:12-21, 6.23 e Hb 9.27.

6. A redenção da culpa, pena, domínio e presença do pecado, somente por meio da morte expiatória do Senhor Jesus Cristo, no sangue do Unigênito Filho encarnado de Deus, nosso representante e substituto. Rm 3.24, 4.25, 5:6-10; I Co 1.30 e 15.50-57.

7. A ressurreição corporal do Senhor Jesus Cristo e Sua gloriosa ascensão à direita de Deus Pai. Jo 20.1-29; At 1.9-11 e Rm 4:25.

8. A missão soberana e pessoal do Espírito Santo, no arrependimento, na regeneração e na santificação dos genuínos cristãos. Jo 3.3-7, 16.7-11; II Co 5.17; Ef 1.13-14 e Tt 3.5.

9. A intercessão de Jesus Cristo, como único mediador e Salvador entre Deus e os homens. Jo 14.6-13; I Tm 2.5 e At 4.11-12.

10. Uma única Igreja de Cristo, invisível, santa e universal, que é o Corpo de Cristo, à qual pertencem todos os genuínos cristãos, que serão ressuscitados, transformados, trasladados e arrebatados, na vinda de Jesus, como IGREJA TRIUNFANTE, e que na terra se manifesta nas Igrejas locais, como IGREJAS MILITANTES. Mt 16.18; I Co 12.12-13; Ef 4.1-16; Cl 4.15; Rm 16.4-5,16; Ap 2.1,8,12,18 e 3.1,7,14.

11 .A soberania de Deus na criação, revelação, redenção, governos e nos grandes julgamentos:

a) Dos crentes no Tribunal de Cristo, para receber os galardões, após o arrebatamento. I Co 3.11-15; II Co 5.10; Rm14.10 e Ap 22.12.

b) Das nações vivas na Sua vinda gloriosa. Mt 25:31-46 e Ap 1.7

c) Dos incrédulos e condenados no juízo final após o Milênio. Ap 20.11-15, 21.8; Mt 16.16b e Hb 9.27.

 12. A certeza da segunda vinda do Senhor Jesus Cristo em corpo glorificado, juntamente com os cristãos ressuscitados, após o arrebatamento de SUA IGREJA TRIUNFANTE, e a consumação do Seu reino milenar naquela manifestação. Ap 20:1-6; Mt 24,25; Mc 13; Lc 21.5-36; I Ts 4:13-18 e 5.1-11.

 13 .A ressurreição dos mortos, a vida eterna dos salvos e a condenação eterna dos injustos que não aceitaram Cristo Jesus como Salvador. Dn 12.2; Jo 5:28-29; At 17.31, 24.15; Hb 9.27-28 e Ap 20.11-15.

 14 .Vigência no exercício dos Dons Ministeriais, do Dom e Dons do Espírito Santo, tal qual se encontram na Palavra de Deus. Mc 16.17-20; At 2.1-13, v.38-39, 10:44-47; Rm 12.3-8; I Co 13, 14 e Ef 4.11.